Compartilhe

Acidentes de caminhões em série na Tamoios assustam motoristas

Um caminhão carregado com refrigerantes tombou na rodovia dos Tamoios na manhã desta segunda-feira (16) e chegou a interditar as duas pistas no trecho de serra. Segundo a polícia, não houve vítimas e trânsito já foi liberado, mas acidentes envolvendo caminhões estão cada vez mais frequentes na Serra da Tamoios.

Dirigir na rodovia dos Tamoios nesta época é complicado. O trânsito está sempre intenso. E quando tem caminhão na pista é preciso ter atenção. “Pára tudo. Tem que ter o máximo de vigilância possível. Se não causa problemas sérios”, diz um motorista.

Desde o início do mês, foram registrados pelo menos quatro acidentes na serra da rodovia dos Tamoios envolvendo caminhões. Em um deles, um caminhão de lixo tombou. Boa parte do lixo ficou espalhada pela estrada. Em outro acidente, a pista teve que ser interditada por nove horas nos dois sentidos porque outro caminhão de lixo virou.

O trecho de serra é o mais preocupante para os caminhoneiros. São 16 quilômetros de curvas acentuadas. As placas informam o perigo, mas a falta de atenção ainda é a principal causa de acidentes na rodovia. “O condutor deve se atentar para manter aquela distância segura do veículo que segue à frente. Bem como em caso de neblina, manter os faróis acessos. As pessoas tem que ter cautela ao dirigir”, diz o Ten. Antônio Monteiro da Polícia Rodoviária Estadual.

O trecho mais perigoso fica no quilômetro 72, na descida para Caraguá. “É uma curva fechada e os veículos que descem a serra acabam se perdendo e atingem os veículos que vem no sentido contrário”, explica o Ten. Antônio Monteiro da Polícia Rodoviária Estadual.

A velocidade permitida na rodovia é de 80 km/h. Na serra é de 40, mas em alguns trechos chega a 30. Dirigir acima do limite é a segunda causa dos acidentes na rodovia.

Apesar dos registros, a Polícia Rodoviária faz um balanço positivo até agora. “Tivemos um grande número de veículos que desceram para o litoral para as festa de Natal e Fim de ano, passaram do número de 100mil veículos e nesse período todo nós não tivemos acidente considerados graves, ou seja, que resultou em vítimas fatais”, explica o Ten Antônio Monteiro.

Fonte: www.vnews.com.br

Veja também

Jonas Fontes

Jonas Fontes 35 anos, contador. Secretário Adjunto da Fazenda - Prefeitura Municipal de Caraguatatuba. Secretário Geral do COMPAC - Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de Caraguatatuba. Como profissional trabalhou na Base de Gás/UTGCA, Banco Bradesco, Supermercado Semar e Contábil Kawata Sá.

, , , , ,

ComentariosDeixe seu Comentário